top of page

Internship Abroad : Internsflyabroad.govt

Public·15 members
Charles Johnson
Charles Johnson

Ortodontia E Seus Dispositivos


Hoje a ortodontia estética, além de posicionar os dentes, planeja sua melhor posição dentro do contexto facial e para isso conta com artifícios tecnológicos de softwares de planejamento digital do sorriso e aparelhos estéticos de alta tecnologia, customizados para cada paciente.




ortodontia e seus dispositivos


Download Zip: https://www.google.com/url?q=https%3A%2F%2Fgohhs.com%2F2u1K05&sa=D&sntz=1&usg=AOvVaw1KM2vSa9G9yB_y2g5fUGpN



A ortodontia estética trabalha a favor de outras especialidades da odontologia, como a periodontia, implantodontia, prótese, dentística e as terapias em tecido facial, visando a estética facial como um todo.


Essa técnica oferece a possibilidade de aparelhos digitalmente customizados e associados à prototipagem, são desenvolvidos especialmente para a sua arcada dentária. Associando os melhores recursos tecnológicos e controle terapêutico, baseado no diagnóstico, para uma ortodontia de excelência.


São dispositivos metálicos individualizados que associam a tecnologia da solda a laser aos anéis de suporte aos mini implantes, proporcionando a perfeita adaptação à anatomia do paciente, aumentando o alcance das movimentações ortodônticas e reduzindo seu tempo de tratamento.


Assim como outras novas tecnologias que surgem no campo da Odontologia, a Impressão 3D na ortodontia tem facilitado e muito na obtenção dos modelos para diagnóstico, plano de tratamento, confecção de aparelhos ortodônticos e guias, facilitando o andamento dos tratamentos ortodônticos.


A ortodontia é uma das especialidades reconhecidas pela Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), cujo propósito é corrigir as posições dos dentes nas arcadas dentárias e direcionar os maxilares para uma relação mais equilibrada.


Legalmente, o título de especialista em ortodontia é obtido após exame público na OMD, o qual só pode ser requerido após a formação com aproveitamento, num curso de pós-graduação nessa área de conhecimento, conseguida em departamento universitário ou unidade de ensino superior, nacional ou estrangeiro, com a duração mínima de 3 anos a tempo parcial, ou de 2 anos a tempo integral. Só os médicos dentistas que obtêm o título de especialista através da OMD estão autorizados a utilizar publicamente o título de ortodontista.


Em Portugal, a especialidade de ortodontia foi reconhecida oficialmente em 1999. Por essa razão, recomenda-se a quem necessite de tratamento ortodôntico que, previamente, se informe sobre se o médico dentista que vão consultar é um especialista em ortodontia.


Nesta primeira categoria, os dentes, pelas mais variadas razões, não se encontram colocados corretamente nos ossos maxilares e, por isso, apresentam-se desalinhados (apinhados ou espaçados). Nestes casos, o objetivo do tratamento ortodôntico é o de corrigir a posição dos dentes (ortodontia).


Os dispositivos usados durante o tratamento ortodôntico podem ser removíveis, ou seja, podem ser retirados e colocados pelos pacientes, ou podem ser fixos, i.e., estão permanentemente fixados nos dentes durante o período de tratamento e só podem ser removidos pelo ortodontista.


As vantagens dos dispositivos removíveis são a facilidade com que podem ser limpos e a possibilidade de poderem ser retirados durante as refeições. No entanto, nos pacientes em que se nota pouca ou nenhuma colaboração durante o tratamento, o fato destes aparelhos poderem ser retirados poderá constituir uma desvantagem, sendo por isso mais indicados os dispositivos fixos.


São inúmeros os dispositivos que se utilizam em conjugação com os aparelhos fixos com diversos objetivos. De entre estes podemos citar, os elásticos, as cadeias elásticas ou certas molas especiais.


A manutenção dos resultados, conhecida por fase de contenção, leva-se a efeito com dispositivos removíveis ou permanentes. A cooperação do paciente é crucial durante esta fase, para que se evite a recidiva, assegurando-se dessa forma a estabilidade dos resultados do tratamento ativo ao longo do tempo.


De seguida são moldadas as arcadas dentárias para a confeção dos aparelhos de contenção, isto é, dispositivos ortodônticos para uso noturno durante um certo período de tempo, que evitam que os dentes se desalinhem novamente assegurando a manutenção dos resultados.


Nestes casos, para se erradicar o problema, torna-se necessário um certo apoio, algum afeto e mais comunicação com os jovens. Mesmo assim, em casos persistentes, o ortodontista pode apoiar o esforço dos pais com a aplicação de dispositivos que ajudem a criança a superar esse hábito. Gritar e castigar serão seguramente as piores abordagens possíveis. Pelo contrário, o que melhor resultará nestes casos será incentivar a criança para o esforço necessário ou recompensá-la quando atingido o objetivo.


O uso de aparelhos ortodônticos não representa qualquer risco para a saúde, desde que aplicados por especialistas em ortodontia e se respeitem todos os cuidados recomendados. Ora, um dos cuidados mais importantes é, sem dúvida, prática de uma boa higiene oral.


Os aparelhos funcionais removíveis são usados para a correção das dimensões e posições dos ossos maxilares. Colocam-se em crianças jovens, sendo utilizados nos períodos da pré-puberdade ou na puberdade. Os dispositivos funcionais removíveis são usados todo o dia.


A ortodontia preventiva, dirigida aos pacientes muito jovens, pretende tratar algumas situações, tais como a perda prematura dos dentes temporários, a sucção prolongada dos dedos e as posições incorretas da língua. Nos casos onde se verifica a sucção dos dedos e a projeção da língua, torna-se possível interromper esses hábitos nocivos sem recorrer à colocação de aparelhos ortodônticos desde que, tanto os pais como as crianças, sejam devidamente instruídas e orientadas.


Os tratamentos levados a efeito entre os sete e os nove anos de idade correspondem à denominada ortodontia intercetiva. O seu propósito é promover tratamentos com o objetivo de evitar o desenvolvimento de problemas de ordem funcional e esquelética.


Na figura seguinte, mostra-se o resultado de um tratamento intercetivo onde se corrigiu uma mordida cruzada anterior. A ortodontia corretiva trata as más-oclusões que já se apresentam completamente estabelecidas em crianças ou adultos.


O uso do aparelho ortodôntico promove a movimentação dos dentes e dos ossos maxilares, corrigindo a mordida e deixando o sorriso alinhado. É um procedimento que traz bons resultados, pois oferece ganhos de saúde e de estética bucal, impactando positivamente na autoestima. Contudo, será que os pacientes de ortodontia podem receber implantes dentários depois?


Outra situação: é possível o paciente com implante se submeter ao tratamento com o aparelho ortodôntico fixo? Existe o risco de alguma complicação? Para entender em quais casos a implantodontia e a ortodontia podem trabalhar juntas, preparamos este post. Continue a leitura e confira ainda os cuidados que o especialista e paciente devem ter para o sucesso nos tratamentos!


A ortodontia conta com tecnologias cada vez mais avançadas para corrigir casos de dentes apinhados, diastema, desalinhamento de mordida, entre outros. Além disso, existem aparelhos ortodônticos bastante discretos atualmente, feitos de materiais transparentes e que pouco aparecem no sorriso, sendo, portanto, um tratamento bastante procurado por adultos.


Entretanto, indivíduos que já receberam um ou vários implantes dentários podem se tornar pacientes de ortodontia? É uma dúvida comum, visto que os dispositivos de titânio estão substituindo um ou mais dentes naturais.


Apesar de os pacientes de ortodontia poderem fazer o tratamento de implante dentário, é necessário que eles fiquem cientes de possíveis complicações, caso não sejam tomados os cuidados adequados com a limpeza bucal.


Como você viu, essas duas especialidades podem trabalhar juntas, seja porque os pacientes da ortodontia já tenham um ou mais implantes, seja porque o uso do aparelho é a medida recomendada antes de ser feita a cirurgia de reabilitação bucal com próteses.


Por fim, podemos reforçar que os pacientes de ortodontia podem receber implantes e quem já tem próteses pode também se submeter ao tratamento ortodôntico. O importante é sempre contar com especialistas altamente qualificados, que realizem um planejamento completo e utilizem materiais com tecnologia de ponta, como os da S.I.N. Implant System, para obter os melhores resultados.


Portanto, essa etapa envolve diferentes aspectos, que englobam desde o histórico odontológico do paciente até os seus objetivos estéticos. Por isso, o sucesso dessa intervenção depende de uma análise criteriosa do paciente e de exames complementares, que permitam elaborar um plano de ação para o tratamento.


Também de grande relevância, essa é a fase de preparação dos dispositivos que serão utilizados para estimular a movimentação dos dentes ou dos ossos que compõem a articulação. Conforme o tipo de tratamento, os aparelhos podem ser fixos, removíveis ou ortopédicos.


About

Welcome to the group! You can connect with other members, ge...

Members

bottom of page